Atualizado em :12/06/2012
Programação da Rio+20 começa nesta quarta-feira
Rollemberg acompanhará toda programação da Rio+20. Ele defende que além de avaliar os resultados alcançados há 20 anos, na Rio-92, a nova conferência da ONU precisa dar um passo a frente e deixar um legado para as próximas décadas
 
Por Dinêz Costa

Imagem: DivulgaçãoOs eventos oficiais paralelos à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20 têm início nesta quarta-feira (13) no Rio de Janeiro. Entre os dias 13 a 15 acontece a terceira reunião do comitê preparatório que dará continuidade às negociações do zero draft, documento a ser aprovado pela conferência, fruto de sugestões de países, grupos regionais, organizações internacionais e sociedade civil.

De 16 a 19 ocorrem os "Diálogos sobre o Desenvolvimento Sustentável”, que abordarão questões como desemprego, crises econômicas e combate à pobreza. Esses diálogos reúnem representantes de governos locais, diversos segmentos sociais, comunidade científica e setor privado. As conclusões dos debates serão levadas aos cerca de 130 chefes de estado e de governo que participarão, de 20 a 22 de junho, das mesas-redondas do segmento de alto nível, que é a conferência propriamente dita.

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB/DF) acompanhará toda programação da Rio+20 como um dos integrantes da comitiva de parlamentares representantes do Senado Federal. Ele defende que além de avaliar os resultados alcançados há 20 anos, na Rio-92, a nova conferência da ONU precisa dar um passo a frente e deixar um legado para as próximas décadas. 

"Para se tornar o ponto de partida de um novo ciclo de desenvolvimento global sustentável, a Rio+20 precisa ousar, avaliar resultados, reconhecer falhas e, principalmente, apontar caminhos”, avalia Rollemberg. Segundo ele, a escolha de alternativas de futuro depende da identificação democrática de valores sociais e da geração e circulação do conhecimento. Entretanto, o senador lembra que a construção dessas alternativas "será eminentemente política”.

Cúpula Mundial de Legisladores

Imagem: DivulgaçãoRodrigo Rollemberg também participa da I Cúpula Mundial de Legisladores, promovida pela Globe International, de 15 a 17, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Vice-presidente da Globe no Brasil, o socialista acredita que os mais de 300 legisladores de diversos países trarão relevantes contribuições à Rio+20. 

"Essa reunião visa a interação entre as melhores práticas legislativas desenvolvidas no mundo, voltadas à pauta do desenvolvimento sustentável. Nesse sentido o envolvimento dos Parlamentos é importante porque muitos acordos firmados no passado deixaram de ser implementados por falta de respaldo do Legislativo”, disse.

A cúpula de legisladores também produzirá um documento para a Rio+20. Os termos desse documento serão negociados por Rollemberg.

Fonte: Dinêz Costa - Ascom do senador Rodrigo Rollemberg