Atualizado em :19/04/2012
GDF precisa cumprir compromisso com os professores
Rollemberg ressalta que falta iniciativa do Governo do Distrito Federal no sentido de apresentar uma proposta razoável que atenda aos professores. Greve já dura 39 dias 
 
Foto: Agência SenadoEm pronunciamento nesta quinta-feira (19) o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) disse que a bancada do Distrito Federal colocou-se à disposição do governo local para a construção de uma alternativa de diálogo que possa encerrar a paralisação dos professores, em greve há 39 dias.

Rollemberg disse que são legítimas as reivindicações dos professores, os quais, entre as 28 categorias profissionais do governo do Distrito Federal, ocupam o 24º lugar no que se refere a salário, com remunerações "aquém de suas responsabilidades”. O senador disse ainda que há um "clima de desconfiança” nas negociações, pois em 2011 o governo local assinou alguns compromissos com os professores que não foram cumpridos, entre eles um programa de reestruturação do plano de carreira e de saúde.

Rollemberg contou que compareceu a uma das recentes assembleias da categoria, em que constatou a disposição dos professores de pôr fim ao movimento grevista, como forma de demonstrar compromisso com a educação.O problema, segundo o senador, é que falta iniciativa do governo local no sentido de apresentar uma proposta razoável que atenda aos professores, dando continuidade a diversos entendimentos para a elaboração de um plano de reestruturação das carreiras.

O senador, porém, disse ser patente a falta de organização e planejamento por parte do governo do Distrito Federal, citando a crise administrativa na educação e na segurança pública, além da paralisação de metroviários, que anunciaram uma nova greve por tempo indeterminado. "É inadmissível que o governo do Distrito Federal, que tem 32 secretarias, e mais nove [órgãos] com status de secretaria, não possa priorizar uma categoria fundamental como a dos professores", disse.
Fonte: Agência Senado