Atualizado em :12/04/2012
Rollemberg pede mais rigor contra motoristas alcoolizados
O senador do Distrito Federal se declarou chocado com os números de acidentes de trânsito no Brasil, onde 160 pessoas morrem a cada dia.Também cumprimentou os deputados federais pela aprovação do projeto de lei que torna mais rígida a Lei Seca          
 
Foto: Sheyla LealO senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), em pronunciamento nesta quinta-feira (12), cumprimentou os deputados federais pela aprovação do projeto de lei que torna mais rígida a Lei Seca, aumentando a pena para quem conduzir veículo sob a influência de álcool ou outras substâncias. 

O parlamentar se declarou chocado com os números de acidentes de trânsito no Brasil, onde 160 pessoas morrem a cada dia. Além disso, frisou o senador, no ano passado três pessoas a cada minuto receberam seguro de danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre (DPVAT).

"Diante de uma situação alarmante como essa, com prejuízos humanos incontornáveis, não é apenas com campanhas de sensibilização que vamos mudar a situação. É fundamental mudar a lei. Não há mais conscientização que resolva um problema dessa dimensão",  declarou o senador.

Citando a legislação de trânsito de outros países, Rollemberg cobrou punição mais severa e eficiente para motoristas alcoolizados no Brasil.  "Em alguns estados norte-americanos, se o condutor recusa o teste do bafômetro, há presunção de embriaguez e a apreensão imediata do veículo e da carteira de habilitação. O motorista também é preso em flagrante e tem penas equivalentes a um condutor reprovado pelo teste. O conjunto de medidas fez com que o número de motoristas alcoolizados envolvidos em acidentes nos Estados Unidos caísse de 50% nos anos 1970 a 20% atualmente",  informou.

O parlamentar espera que a matéria seja discutida no Senado sem demora, de modo que a Casa dê sua contribuição para enfrentar a violência no trânsito.

Fonte: Agência Senado