Atualizado em :07/02/2011
Os desafios do novo Congresso Nacional
Em artigo, Rollemberg diz que tomar posse para representar o Distrito Federal no Senado é uma honra e uma grande responsabilidade. O parlamentar também fala sobre os desafios que o Brasil enfrentará
 

O Brasil vive um momento positivo, tanto nacional como internacionalmente. De fato, o País mudou o seu patamar histórico.  Iniciou-se um novo ciclo de desenvolvimento que tem o social como seu eixo estruturante básico. A progressiva eliminação da pobreza extrema, a incorporação de milhões de brasileiros  à classe média, a ampliação das oportunidades na área educacional, a inclusão bancária e a constituição de um amplo mercado de consumo de massa dinamizaram o crescimento econômico recente e mudaram o perfil historicamente iníquo do nosso desenvolvimento.

Mas ainda precisamos enfrentar muitos desafios. Garantir o desenvolvimento de forma sustentável, a distribuição de renda e a diminuição da desigualdade são alguns deles. Ademais, precisamos aprofundar e consolidar o nosso sistema democrático, ampliando a transparência e a eficiência da administração pública e fortalecendo os mecanismos de participação popular.

Outro desafio estratégico que temos de enfrentar tange à criação de uma sociedade do conhecimento no Brasil, que gere educação de qualidade para todos, inclusive mediante a inclusão digital, e amplie significativamente a inovação tecnológica brasileira, de modo a agregar valor a todas as nossas cadeias produtivas. Não podemos depender apenas da exportação de commodities para sermos competitivos no cenário internacional. Dedicarei meu mandato ao enfrentamento desses grandes desafios estratégicos para o Brasil, a região Centro-Oeste e o Distrito Federal.

O Senado deverá apreciar, no curto prazo, as reformas tributária e política. Acredito que a reforma tributária passa necessariamente pela simplificação da arrecadação tributária e pela isenção de impostos para os itens da cesta básica. Precisamos de um sistema tributário mais simples, progressivo e justo. E que a reforma política precisa ampliar a participação popular e fortalecer os partidos políticos. Não é fácil aperfeiçoar o sistema político brasileiro, mas a renovação da Câmara Federal e do Senado traz para o Congresso Nacional o sentimento das ruas e a vontade de ampla transparência na atuação parlamentar.

Agradeço mais uma vez o apoio da população do Distrito Federal. Darei o melhor de minha energia para estar à altura da confiança de nossa gente.

Fonte: