*/ Senador de Bras?lia:Rollemberg celebra Festa do Divino Espírito Santo
 
http://twitter.com/rollembergpsb http://www.facebook.com/pages/Rodrigo-Rollemberg/211341845581927 http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3314995351568856873 http://www.youtube.com/rollembergpsb http://www.flickr.com/photos/rodrigorollemberg
 
Discursos
         
Tamanho do texto
Atualizado em :12/05/2008
Rollemberg celebra Festa do Divino Espírito Santo
 

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,
Compareço a esta tribuna para saudar o povo da cidade de Planaltina, no Distrito Federal, pela realização das folias da Festa do Divino Espírito Santo, entre os dias 2 e 11 deste mês de maio.

Essa festa tem sua origem mais remota no riquíssimo ambiente da cultura popular da Europa medieval, vinculado à religiosidade pagã, que celebrava a alegria de viver e a igualdade entre os seres humanos. Foi oficialmente instituída em Portugal, no fim do século XIII, pela Rainha Isabel, por ocasião da construção da Igreja do Espírito Santo, em Alenquer.

Em virtude disso, misturam-se na Festa do Divino elementos da cultura e da religiosidade popular com aqueles próprios da religião católica. Os dois universos são, a bem da verdade, fortemente confluentes, já que o Espírito Santo simboliza a superação das formalidades autoritárias e iníquas, numa ordem de congraçamento universal.

Festa da solidariedade, onde, generosamente, são partilhados sentimentos e alimentos, a Festa do Divino é considerada a festa da colheita, da bonança e da fartura.

A festa chegou ao Brasil já no século XVI, difundiu-se praticamente por toda a Colônia e ainda hoje tem lugar em diversas cidades do país, sempre adaptada às características culturais de cada localidade. Sua duração é de nove dias e se encerra no dia de Pentecostes – como o próprio nome indica, cerca de 50 dias após o domingo de Páscoa.

Em Planaltina, a festa começa com a montagem de barracas de comidas e bebidas típicas, na primeira sexta-feira e a Alvorada, no primeiro sábado, com festejos que duram até altas horas. No primeiro domingo, têm início as Folias de Rua, na cidade, e de Roça, na zona rural. Em Planaltina a Folia de Roça teria chegado junto com os tropeiros de gado, que negociavam na região, fins do século XVIII, enquanto a Folia de Rua remonta ao século XIX.

Na cidade, o périplo popular pelas residências ocorre a pé ou de carro; enquanto isso, o percurso de fazenda em fazenda se dá a cavalo. Em ambos os casos, os foliões-devotos ostentam a bandeira vermelha com a pomba branca e as sete fitas, cada uma de cor, representando os dons do Espírito Santo: sabedoria, inteligência, ciência, conselho, fortaleza, piedade e temor de Deus, que comprometem cristãos e não-cristãos, mesmo em meio às maiores dificuldades, com a luta por um mundo mais justo.

A hospitalidade fica por conta do folião do dia. Os foliões-devotos usam botas ou botinas, camisas de manga comprida e  lenços vermelhos envolvendo o pescoço e chapéu.

A cada dia ou passo, há a celebração de uma missa e a realização de uma novena. Os participantes recolhem doações, praticam a hospitalidade e a ajuda mútua.

O oitavo dia, sempre um sábado, se inicia com os "cafés do Divino”, lanches oferecidos ao visitantes, por moradores da cidade. Os fiéis retornam às ruas, tendo à frente as figuras dos festeiros e alferes e bandas de música, que contam com instrumentos como sanfona, caixa, reco-reco, pandeiro, rabeca, violão e viola. Os cortejos provenientes do campo e das várias paróquias da cidade, entoando cantos devocionais confluem para a Praça da Igreja Matriz de São Sebastião, onde acontece o encontro das bandeiras e é feita a oferenda dos donativos arrecadados na cidade, num evento que reúne cerca de 20 mil pessoas. No domingo, dia de encerramento da festa, ocorrem as missas da Folia de Roça e do Imperador, que escolhe o imperador do ano seguinte, além da chamada Desalvorada.

A Festa do Divino de Planaltina foi, em 1994, reconhecida como espetáculo oficial do Distrito Federal, sob a proteção do manto de Nossa Senhora Conceição Aparecida, padroeira do evento na região.
Tenho a alegria de cumprimentar os organizadores da festa, integrantes de cada paróquia.
Da Paróquia de São Sebastião, o pároco Paulo Renato, o alferes Rodrigo Nogueira Dapper e família, o imperador Valdileno Hamur e sua esposa Maria Luci Hamur e os foliões de rua Júlio César Guimarães e Sônia Maria Teixeira Guimarães.
Da Paróquia São Vicente de Paula, o pároco Ivan Preusse, os festeiros Airton Lopes da Silva, Valdésia Pereira da Silva, Alcides de Jesus Santana e Maria do Carmo Rocha Santana e o diácono Milton Messias.
Da Paróquia Nossa Senhora do Calvário, o pároco Alexandre Henrique Vieira de Souza, os festeiros Simão Trindade da Silva e Jane Aparecida Matos Ferreira da Silva e o vigário paroquial Doalcei Boenos Alves Gonçalves.
Da Paróquia Santa Rita de Cássia, o pároco Dirceu Rêgo e os festeiros Hélio e Tânia.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,
Planaltina é palco de duas grande festas de santo, a Folia de Reis e a Folia de São Sebastião, além da sua renomada encenação da Via Sacra. É o ponto de encontro de um Brasil tradicional, rural, goiano, com toda a beleza e riqueza de sua cultura, e o Brasil moderno, representado pela construção de Brasília.
E melhor do que falar a respeito é participar da Festa do Divino. Deixo registrada minha gratidão a Múcio Enzo Nogueira Filho, Fabrizia Olinto Gonçalves Nogueira e a Dona Cacilda pelo acolhimento e proteção divina que me foram concedidos em sua "mussunga”; ao guia de folia Joaquim de Felipe; e a Sousa Lima, que oferece, todos os anos, o café-da-manhã do último domingo aos foliões de Planaltina.

Minha saudação carinhosa ao povo de Planaltina, junto ao qual estive nesse fim-de-semana para tomar parte nas últimas folias da Festa do Divino, uma das mais importantes e belas festas populares e religiosas do nosso país.

Muito obrigado.

      Deputado Rodrigo Rollemberg
            PSB/DF

Fonte:
 
 
fazer comentario comentários
imprimir

 

Mais Discurso
A FACA DO FAC - [29/04/2014]
Dia do Artesão - [19/03/2014]

 
   Últimas Notícias
Cidadania
Rollemberg cobra nomeação de aprovados em concurso do Senado
Pesquisas
Rollemberg comenta pesquisa que aponta insatisfação dos brasileiros com questões básicas
Distrito Federal
Ministério Público e pesquisadores defendem manutenção da área da Embrapa Cerrados
Cidadania
Senado debate ameaça de retirada da Embrapa Cerrados
Política
PSB e Rede apresentam diretrizes de programa de governo para o DF
Ciência e Tecnologia
Embrapa inaugura Banco Genético e comemora os 41 anos da empresa
Política
Elogios a decisão do STF sobre CPI exclusiva para Petrobras
Distrito Federal
Rollemberg lembra aniversário de Brasília e prega o fim da desigualdade no DF
Política
Oposição indica servidor do Senado para vaga de ministro do TCU
Cidadania
Rollemberg: Datafolha revela declínio econômico resultante dos erros de Dilma
Educação
CPI com investigação ampla enfraquece o Legislativo, afirma Rollemberg
Meio Ambiente
Números de relatório sobre mudança climática do IPCC são alarmantes, alerta Rollemberg
PSB
Rollemberg explica posição do PSB em relação à CPI da Petrobras
Distrito Federal
Senador alerta para risco de criação de novas cidades no DF
Cidadania
Rollemberg defende regulamentação profissional de artesãos

Vídeo

 

footer_down_01