*/ Senador de Bras?lia:Contra o esvaziamento do Banco do Brasil no DF
 
http://twitter.com/rollembergpsb http://www.facebook.com/pages/Rodrigo-Rollemberg/211341845581927 http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3314995351568856873 http://www.youtube.com/rollembergpsb http://www.flickr.com/photos/rodrigorollemberg
 
Discursos
         
Tamanho do texto
Atualizado em :29/09/2011
Contra o esvaziamento do Banco do Brasil no DF
 
O SR. RODRIGO ROLLEMBERG (Bloco/PSB – DF) – Srª Presidenta, Srªs e Srs. Senadores, a edição de hoje do Correio Braziliense traz uma notícia que a todos surpreendeu, particularmente a Bancada do Distrito Federal no Congresso Nacional. Informa o ilustre periódico que o Banco do Brasil estaria transferindo para São Paulo, à surdina, repartições inteiras e pelo menos dois mil funcionários. Iniciado já em 2010, o pico do movimento coincidiria com as eleições de 2012, concluindo-se em 2014.

A notícia apresenta algumas provas. Alude à aquisição por parte do Banco do Brasil de dois prédios na Avenida Paulista, coração financeiro do Estado, e menciona a transferência efetivada de mais de 200 funcionários. Quero registrar que, em função dessa notícia, procurei conversar, e conversei, com quatro servidores do Banco do Brasil e com o Presidente do Banco do Brasil. Embora o Presidente tenha negado esse movimento, eu quero registrar que todos os servidores do Banco do Brasil confirmaram essa informação de esvaziamento do Banco do Brasil no Distrito Federal, referindo-se especificamente ao esvaziamento da Diretoria Internacional, da Diretoria de Mercado de Capitais, da Diretoria de Crédito, bem como da Diretoria de Marketing.

Informa o jornal quais gestores estão em transferência ou foram transferidos. E se refere à Gerência de Agronegócios, Diretoria Comercial, Diretoria de Crédito, Diretoria de Marketing e área de suporte operacional. Declarou um funcionário da instituição, na condição de fonte anônima, que "áreas de interesse social e negocial devem mudar, mas a sede do Banco não sai de Brasília, ela não pode, tem de ficar junto à Capital".

Essas notícias são alarmantes, nomeadamente pela escala do fenômeno descrito e pela agressão a Brasília. Estamos falando da transferência de dois mil funcionários em dois anos. Corresponde a uma pequena cidade, uma pequena cidade de funcionários estáveis com excelente padrão de renda.

Imagino o impacto que um fato dessa dimensão teria na economia local. Também penso nas suas consequências para Brasília como centro administrativo e político da Nação. A mudança da Capital, concebida por Juscelino Kubitschek para ser gradual e sem traumas, nunca se concluiu efetivamente. Temos repartições inteiras ainda funcionando no Rio de Janeiro. Muitos conhecem o que representam essas operações de ida e vinda em termos de custos financeiros, de ineficiência e de irracionalidade da Administração Pública.

Conjecturo, Srªs e Srs. Senadores, qual a necessidade de um banco estatal, justamente a área mais informatizada da Administração Pública Federal, transferir-se para a proximidade das suas principais áreas de atuação, um dos principais motivos alegados para justificar a movimentação de funcionários? Não seria a Internet o meio mais efetivo de tornar possível a realização de trabalhos simultâneos, integrados e coletivos, anulando a interferência das distâncias espaciais?

Quero registrar que, também por informações de servidores do Banco do Brasil, raramente as reuniões do Conselho Diretor do Banco do Brasil são realizadas em Brasília. Essas reuniões, frequentemente, são realizadas na cidade de São Paulo. Repito, todos os servidores com quem falei, inclusive o Presidente da Associação dos Servidores do Banco do Brasil, confirmaram essa informação, embora tenha sido negada pelo Presidente em conversa telefônica comigo. 

Como coordenador da Bancada do Distrito Federal no Congresso Nacional, convoquei a Bancada para uma reunião, que se realizará daqui a alguns minutos, para tomarmos medidas conjuntas para estancar e reverter esse processo, extremamente danoso e desrespeitoso à Capital da República.

Quero registrar também que estou apresentando um requerimento de convite ao Sr. Presidente do Banco do Brasil para que compareça à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle, em conjunto, se possível, com a Comissão de Desenvolvimento Regional, para que possa trazer explicações que possam, efetivamente, clarear, colocar luzes sobre esse processo que, se confirmado, trará prejuízos imensos ao Distrito Federal e significará uma agressão ao fato de Brasília ser a Capital do País.

Daqui a pouco, estaremos reunidos, a Bancada do Distrito Federal, para ver que outras medidas poderemos tomar, porque tenho convicção de que a Presidenta Dilma não permitirá esse esvaziamento do Banco do Brasil no Distrito Federal, que, em última análise, significaria o esvaziamento de Brasília como Capital Federal.

Pretendemos também...

O Sr. Demóstenes Torres (Bloco/DEM – GO) – Permita-me um aparte, Senador Rollemberg.

O SR. RODRIGO ROLLEMBERG (Bloco/PSB – DF) – Ouço V. Exª, Senador Demóstenes.

O Sr. Demóstenes Torres (Bloco/DEM – GO) – Senador Rollemberg, V. Exª faz um pronunciamento da maior gravidade. Quero dizer que essa transferência não prejudica só Brasília, não; prejudica o Brasil. Ora, todos nós, Parlamentares, nos encontramos aqui, tratamos o interesse dos nossos Estados e aí, de repente, por uma questão burocrática, na melhor das hipóteses! Porque creio até que está havendo um direcionamento para a cidade de São Paulo a fim de que questões políticas menores possam ser resolvidas. Então, quero parabenizar V. Exª e me solidarizar, estou nesse movimento capitaneado por V. Exª, pois quero também que essas diretorias, a sede, a central, tudo permaneça aqui, porque vai prejudicar grandemente o Brasil. É um caminho inverso ao que fez JK. É um caminho inverso do que está preconizado na Constituição desde o século XIX. Não dá para acreditar que isso está acontecendo. Só acredito porque V. Exª é homem da maior credibilidade e tem todo o meu apoio.

O SR. RODRIGO ROLLEMBERG (Bloco/PSB – DF) – Agradeço as palavras de V. Exª, Senador Demóstenes.
Peço a solidariedade de todo o Senado Federal para que possamos efetivamente esclarecer definitivamente essa questão e reverter qualquer tentativa de esvaziamento. Brasília é um investimento nacional. Foi o Brasil que decidiu, a partir de uma decisão do Congresso Nacional, trazer a capital para o interior do País. E é natural que as instituições públicas oficiais, e é lamentável que todas ainda não estejam em Brasília, mas uma como o Banco do Brasil, uma instituição da mais alta respeitabilidade, esteja neste momento sendo esvaziada, através de suas diretorias, para o Estado de São Paulo.

Quero registrar também que vamos solicitar uma audiência à Ministra Gleisi. Vamos tomar todas as providências que estiverem ao alcance da Bancada do Distrito Federal. Agradeço a solidariedade de Senadores representantes de outras unidades da Federação porque, como muito bem dito aqui, não estamos tratando apenas do interesse do Distrito Federal, estamos tratando do interesse do Brasil, do interesse de uma decisão tomada de construção da Capital.

Quero, finalmente, Srª Presidente, antes de encerrar o meu pronunciamento, pedir a V. Exª para que conste dos Anais desta Casa o editorial do Correio Braziliense de hoje: "Burocracia volta aos anos 1960”. Exatamente uma posição editorial do jornal com a qual concordamos, de que é absolutamente inadmissível qualquer movimento de esvaziamento de Brasília como capital, qualquer movimento de esvaziamento das diretorias do Banco do Brasil aqui no Distrito Federal.

Muito obrigado, Srª Presidente.

Fonte:
 
 
fazer comentario comentários
imprimir

 

Mais Discurso
A FACA DO FAC - [29/04/2014]
Dia do Artesão - [19/03/2014]

 
   Últimas Notícias
Cidadania
Rollemberg cobra nomeação de aprovados em concurso do Senado
Pesquisas
Rollemberg comenta pesquisa que aponta insatisfação dos brasileiros com questões básicas
Distrito Federal
Ministério Público e pesquisadores defendem manutenção da área da Embrapa Cerrados
Cidadania
Senado debate ameaça de retirada da Embrapa Cerrados
Política
PSB e Rede apresentam diretrizes de programa de governo para o DF
Ciência e Tecnologia
Embrapa inaugura Banco Genético e comemora os 41 anos da empresa
Política
Elogios a decisão do STF sobre CPI exclusiva para Petrobras
Distrito Federal
Rollemberg lembra aniversário de Brasília e prega o fim da desigualdade no DF
Política
Oposição indica servidor do Senado para vaga de ministro do TCU
Cidadania
Rollemberg: Datafolha revela declínio econômico resultante dos erros de Dilma
Educação
CPI com investigação ampla enfraquece o Legislativo, afirma Rollemberg
Meio Ambiente
Números de relatório sobre mudança climática do IPCC são alarmantes, alerta Rollemberg
PSB
Rollemberg explica posição do PSB em relação à CPI da Petrobras
Distrito Federal
Senador alerta para risco de criação de novas cidades no DF
Cidadania
Rollemberg defende regulamentação profissional de artesãos

Vídeo

 

footer_down_01