*/ Senador de Bras?lia:SOS Olhos D’Água
 
http://twitter.com/rollembergpsb http://www.facebook.com/pages/Rodrigo-Rollemberg/211341845581927 http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3314995351568856873 http://www.youtube.com/rollembergpsb http://www.flickr.com/photos/rodrigorollemberg
 
Discursos
         
Tamanho do texto
Atualizado em :09/08/2011
SOS Olhos D’Água
 
O SR. RODRIGO ROLLEMBERG(Bloco/PSB – DF. Pronuncia o seguinte discurso. Sem revisão do orador.) – Srª Presidenta, Senadora Marta Suplicy, Srªs e Srs. Senadores, utilizo a tribuna nesta tarde para registrar manifestações da população de Brasília em defesa das nascentes que abastecem o Parque Olhos D’Água.

Localizado no final da Asa Norte, o Parque Ecológico e de Uso Múltiplo Olhos D’Água é um parque público, possuindo uma área de 21 hectares. Foi inaugurado em 1994, e o Governo do Distrito Federal investiu, à época, cerca de R$700 mil para urbanizar e proteger a área. Com uma pista decooperde 2,1 quilômetros, um parque infantil, circuito de exercícios físicos, além de uma trilha interna, é visitado pela comunidade da Asa Norte e entorno cotidianamente.

Alguns dias atrás, moradores notaram que alguns funcionários da Terracap iniciaram medições nas quadras 212 e 213 Norte, onde se localizam alguns dos olhos d´água que abastecem o parque.

Na década passada, a Terracap fez licitação da área verde em que se encontra a nascente. A empresa vencedora revendeu o terreno à empresa Torre Construtora e Incorporadora Ltda., que já anunciou a intenção de erguer um centro comercial no local, o que, sem sombra de dúvidas, impactará negativamente a sustentabilidade daquela área, principalmente se ocorrer a impermeabilização do solo e o consequente escoamento superficial da água, ocasionando um corte na recarga hídrica que alimenta o lençol freático da região.

Essa ameaça é real, tanto que o Instituto Brasília Ambiental, através da informação técnica nº 510.000.029/2010, foi contrário à concessão do licenciamento ambiental da obra, quando concluiu que, devido às relevantes características ambientais da área, o lote ali existente não deve sofrer nenhum tipo de edificação.

Espontaneamente, a população preocupada em lutar pela preservação das nascentes criou um grupo na rede social Facebook, chamado SOS Olhos d´Água, sendo que, em pouco mais de uma semana, já possuía mais de 5 mil seguidores.

Associo-me a essa legítima iniciativa para lutar, junto com a sociedade brasiliense, pela anexação da referida área de nascentes (localizada no terreno que compõem as quadras 212 e 213 Norte) à poligonal do Parque Olhos d´Água, de forma a garantir a sua proteção permanente. Inclusive, estou fazendo formalmente, através de carta que lerei em seguida, essa sugestão ao Governador Agnelo Queiroz.
Nunca é demais recordar que a nossa carta Magna impõe ao Poder Público e à coletividade o dever de defender e preservar um meio ambiente ecologicamente equilibrado, essencial à sadia qualidade de vida, para as presentes e futuras gerações.

Quero cumprimentar, Srª Presidente, a comunidade, os moradores da Asa Norte, os frequentadores do parque que se mobilizaram, lembrando que, anos atrás, algo semelhante ocorreu, quando eu ainda era Deputado Distrital, com o parque da Asa Sul, quando fui procurado pela Presidente do Conselho Comunitário da Asa Sul denunciando que o Governo pretendia ceder a uma instituição privada de ensino uma área de nascentes, para implantação ali de uma universidade pelo Programa Pró-DF, por 10% do valor de mercado. Fui, então, ao Ministério Público e consegui naquela ocasião, o Ministério Público conseguiu na Justiça impedir a doação daquele terreno para o programa Pró-DF e para uma empresa privada.

Agora, recentemente, com a minha presença, para minha alegria, o Governador Agnelo Queiroz iniciou, lançou, anunciou as obras de implantação definitiva do Parque da Asa Sul, que tem uma localização muito semelhante ao Parque da Asa Norte, daí a minha confiança de que o Governador Agnelo não permitirá que se construa, se implemente um centro comercial nas nascentes do Parque Olhos d´Água, parque esse freqüentado pelo Senador Cristovam Buarque.

Mas peço licença aqui para ler carta que estou enviando ao Governador Agnelo sobre o tema.

Cumprimentando-o cordialmente, solicito a V. Exª atenção especial para atender às manifestações da população que, espontaneamente, criou um grupo na rede social Facebook chamado SOS Olhos d´Água, que, em pouco mais de uma semana, já possui mais de cinco mil seguidores. O grupo luta pela preservação das nascentes de Brasília e, especificamente, em defesa das nascentes que abastecem o Parque Olhos d´Água.

Localizado no final da Asa Norte, o Parque Ecológico e de Uso Múltiplo Olhos d´Água, como é de conhecimento de V. Exª, é um parque público, possuindo uma área de 21 hectares. Foi inaugurado em 1994, e o Governo do Distrito Federal investiu cerca de R$700 mil para urbanizar e proteger a área. Com uma pista de cooper, parque infantil, circuito de exercícios físicos, além de uma trilha interna, atividades que contribuem para o aumento da qualidade de vida dos visitantes da comunidade da Asa Norte e entorno.

Na década passada, a Terracap fez licitação da área verde em que se encontram as nascentes. Recentemente, a empresa vencedora anunciou a intenção de erguer um centro comercial no local, o que, inevitavelmente, impactará de maneira negativa a sustentabilidade daquela área, sobretudo por ser área de recarga de aquífero que contribui diretamente com as nascentes no próprio terreno, dentro do Parque e para o Lago Paranoá.

A possibilidade de danos irreparáveis ao meio ambiente é concreta, de modo que o instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal – Brasília Ambiental, por meio da Superintendência de Gestão de Áreas Protegidas, emitiu o Parecer Técnico nº 510.000.029/2010, concluindo que, devido às relevantes características ambientais da área, o lote ali existente não deve sofrer nenhum tipo de edificação para fins privativos, além de recomendar que a área onde a nascente está localizada e o terreno contíguo a este, considerado bacia contribuinte, deve ser anexado ao Parque Ecológico e de Uso Múltipo Olhos d´Água,
com vistas à proteção da área e da implantação de área verde pública em área urbana, conforme art. 2º, inciso I-d, da Resolução do Conama nº 369/2006.

Faço referência também ao Plano Plurianual do Governo, elaborado para os próximos quatro anos com base no planejamento estratégico do GDF, que pretende valorizar a participação da sociedade e transformar Brasília em capital do desenvolvimento humano. Este documento definiu sete macrodesafios, onde destaco o que propõe "aumentar a qualidade de vida, promovendo mobilidade com qualidade, garantindo moradia digna, ordenamento territorial e o uso sustentável dos recursos naturais”.

Portanto, tal solicitação justifica-se, ainda, pelo fato de que uma das ações prioritárias do Governo está relacionada com o avanço de ações do Projeto Brasília, Cidade Parque, criado na Semana do Meio Ambiente, com o objetivo de construir e revitalizar 68 parques por todo o DF, 22 unidades de conservação, além de fazer parte dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014.

Associo-me a essa legítima iniciativa para lutar, junto com a sociedade brasiliense, pela anexação da referida área de nascentes (localizada no terreno que compõe as quadras 212 e 213 Norte) à poligonal do Parque Olhos d’Água, de forma a garantir a sua proteção permanente.
Na certeza de contar com a atenção de V. Exª, aproveito a oportunidade para renovar meus protestos de estima e consideração.

Esse é o teor da carta enviada ao Governador Agnelo Queiroz.

Tenho convicção de que o Governador será sensível a esse pleito da comunidade. Quero registrar a importância da participação da comunidade na defesa desse patrimônio público.

Ouço, com muita alegria, o aparte do Senador Cristovam Buarque.

O Sr. Cristovam Buarque
(Bloco/PDT – DF) – Senador Rodrigo Rollemberg, o senhor não sabe da satisfação que tenho de vê-lo defender esse parque, porque, se eu subisse aí para defender, iriam dizer que era interesse próprio, porque eu moro há 31 anos ao lado desse pequeno parque. É um parque pequeno, mas é um parque que dá um fôlego muito grande àquela região da cidade. Eu costumo ir a ele, sobretudo sábado e domingo, para dar uma caminhada e fiquei surpreso quando ouvi falar da possibilidade nefasta de, em cima de onde nasce um riacho d’água, se construir qualquer coisa. É um crime que se estará cometendo contra o meio ambiente se isso for feito e um crime contra a qualidade de vida dos que ali moram. Por isso, fico muito feliz que o senhor tenha defendido em nome da cidade, como o senhor defendeu, para que eu possa aqui dar o meu aparte em defesa da cidade, mesmo sabendo que há um pouco de interesse, porque é ali que moro há 31 anos...

(Interrupção do som.)
O Sr. Cristovam Buarque(Bloco/PDT – DF) – E concluo, Srª Presidenta. Ali moro há 31 anos e não tenho a menor intenção de sair. Vou estar ao lado da população. No domingo passado houve uma passeata e eu não estava aqui, tinha ido visitar uma escola em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, mas, este domingo, quero estar presente à manifestação que vamos fazer. E, se o senhor não estiver comprometido, convido-o para que também esteja junto com os moradores daquela área.

O SR. RODRIGO ROLLEMBERG
(Bloco/PSB – DF) – Obrigado, Senador Cristovam. Sei do compromisso de V. Exª com o Distrito Federal, com o interesse da população do Distrito Federal. E o que está em jogo aí é o interesse da população do Distrito Federal, que quer garantir qualidade de vida para esta e para as futuras gerações.

Eu também não estive presente porque a minha situação física me impediu. Houve um contratempo e quebrei o pé. Isso tem dificultado o meu deslocamento, mas estou completamente solidário à luta dos moradores, dos frequentadores do Parque Olhos d’Água e daqueles que não têm o privilégio de utilizar, de desfrutar do Parque Olhos d’Água, mas que defendem o interesse público, portanto, defendem a manutenção daquelas nascentes importantes para abastecer aquela lagoa que existe dentro do parque, como também a recarga aquífera do Lago Paranoá.

Portanto, agradeço a V. Exª, Srª Presidente, manifestando a minha total solidariedade à comunidade da Asa Norte e parabenizando a comunidade brasiliense por esse gesto de cidadania, de mobilização em defesa do patrimônio público e da qualidade de vida da população do Distrito Federal.

Muito obrigado.
Fonte:
 
 
fazer comentario comentários
imprimir

 

Mais Discurso
A FACA DO FAC - [29/04/2014]
Dia do Artesão - [19/03/2014]

 
   Últimas Notícias
Pesquisas
Rollemberg comenta pesquisa que aponta insatisfação dos brasileiros com questões básicas
Distrito Federal
Ministério Público e pesquisadores defendem manutenção da área da Embrapa Cerrados
Cidadania
Senado debate ameaça de retirada da Embrapa Cerrados
Política
PSB e Rede apresentam diretrizes de programa de governo para o DF
Ciência e Tecnologia
Embrapa inaugura Banco Genético e comemora os 41 anos da empresa
Política
Elogios a decisão do STF sobre CPI exclusiva para Petrobras
Distrito Federal
Rollemberg lembra aniversário de Brasília e prega o fim da desigualdade no DF
Política
Oposição indica servidor do Senado para vaga de ministro do TCU
Cidadania
Rollemberg: Datafolha revela declínio econômico resultante dos erros de Dilma
Educação
CPI com investigação ampla enfraquece o Legislativo, afirma Rollemberg
Meio Ambiente
Números de relatório sobre mudança climática do IPCC são alarmantes, alerta Rollemberg
PSB
Rollemberg explica posição do PSB em relação à CPI da Petrobras
Distrito Federal
Senador alerta para risco de criação de novas cidades no DF
Cidadania
Rollemberg defende regulamentação profissional de artesãos
Copa do Mundo
Rollemberg denuncia superfaturamento em obras do estádio de Brasília

Vídeo

 

footer_down_01