*/ Senador de Bras?lia:Homenagem ao cacique e ex-deputado Mário Juruna
 
http://twitter.com/rollembergpsb http://www.facebook.com/pages/Rodrigo-Rollemberg/211341845581927 http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3314995351568856873 http://www.youtube.com/rollembergpsb http://www.flickr.com/photos/rodrigorollemberg
 
Discursos
         
Tamanho do texto
Atualizado em :16/07/2009
Homenagem ao cacique e ex-deputado Mário Juruna
 

O SR. PRESIDENTE (Átila Lins) - Com a palavra o nobre Deputado e Líder Rodrigo Rollemberg, pelo PSB. V.Exa. dispõe de 5 minutos.

O SR. RODRIGO ROLLEMBERG (Bloco/PSB-DF. Sem revisão do orador.) - Muito obrigado, Sr. Presidente.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, hoje está completando 7 anos da morte do cacique e ex-Deputado Mário Juruna. Faço este registro para lembrar que ele foi o único indígena a ocupar uma vaga no Parlamento brasileiro.

Hoje, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Casa fez uma audiência pública em homenagem ao cacique Mário Juruna, oportunidade em que mostrou o filme Juruna, o Espírito da Floresta, de autoria do cineasta Armando Lacerda, que recompõe historicamente a trajetória dessa liderança dos povos indígenas.

É importante registrar, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Parlamentares, que o então Deputado Mário Juruna foi vítima do preconceito das elites brasileiras. Eu me lembro de que muitas vezes procuravam ridicularizar, folclorizar as atitudes dele, deixando em segundo plano a sua luta em defesa da demarcação das terras indígenas. E muito se avançou no Brasil na demarcação de áreas indígenas em função do trabalho desenvolvido por ele.

Ressalto que, num País de dimensões continentais como o Brasil, há espaço para toda a diversidade aqui existente. Há espaço para a produção agropecuária, para as áreas de proteção ambiental, para as populações tradicionais e, de forma especial, para as populações indígenas.

Quero dizer, Sr. Presidente, que a luta dos povos indígenas é a luta primeira do povo brasileiro. Eles que eram os verdadeiros proprietários desta terra. Falo isso para registrar que precisamos fortalecer a FUNAI como órgão de interação entre o Governo brasileiro e as populações indígenas. Não podemos abrir mão do Estado. Hoje há em várias áreas indígenas com atuação meramente de organizações não governamentais, algumas sérias, outras nem tanto, sem o controle adequado do Estado, que deveria estar fazendo essa interação com as populações indígenas por meio da FUNAI.

Muito se reclamou, na audiência pública de hoje, quanto ao atendimento que a FUNASA dá às populações indígenas. Muitos caciques afirmaram que houve um retrocesso em relação aos serviços que anteriormente eram prestados pela FUNAI.

Registro, com alegria, a presença hoje, nesta Casa, do Cacique Aniceto Xavante, do Cacique Álvaro Tucano, de diversos parentes da família de Mário Juruna, do povo Xavante, que vieram aqui para relembrar a esta Casa a importância da causa indígena.

Sr. Presidente, tenho orgulho de dizer que visitei aldeia Krahô, onde fui batizado pelo povo Krahô e ganhei o nome de kroaiô, dos irmãos krahôs, e pude testemunhar o estado de abandono dessas comunidades indígenas, especialmente a FUNASA, uma forma absolutamente inadequada a questão da saúde indígena no Brasil.

Ao encerrar este primeiro semestre, quero registrar que esse debate deve estar presente no Congresso Nacional sem preconceitos e sem oposição à causa indígena, à questão do desenvolvimento agropecuário brasileiro ou à questão ambiental. Temos que superar esses falsos dilemas. O Brasil é um País grande, rico, diverso o suficiente e já acumulou conhecimento suficiente para ter uma agricultura e uma pecuária altamente tecnológicas que possam garantir altíssimos índices de produtividade, respeitando o meio ambiente.

Mas também garantir a preservação de partes fundamentais dos nossos vários biomas e garantir às populações tradicionais viver de forma digna e especial, estendendo às populações indígenas que vivem no Brasil a preservação da sua cultura para que possam viver e produzir em paz.

Faço este registro neste momento bonito de homenagem ao Mário Juruna, que teve uma grande atuação como liderança dos povos indígenas, embora muitas vezes incompreendido pela elite brasileira.

Muito obrigado.

Fonte:
 
 
fazer comentario comentários
imprimir

 

Mais Discurso
A FACA DO FAC - [29/04/2014]
Dia do Artesão - [19/03/2014]

 
   Últimas Notícias
Cidadania
Rollemberg cobra nomeação de aprovados em concurso do Senado
Pesquisas
Rollemberg comenta pesquisa que aponta insatisfação dos brasileiros com questões básicas
Distrito Federal
Ministério Público e pesquisadores defendem manutenção da área da Embrapa Cerrados
Cidadania
Senado debate ameaça de retirada da Embrapa Cerrados
Política
PSB e Rede apresentam diretrizes de programa de governo para o DF
Ciência e Tecnologia
Embrapa inaugura Banco Genético e comemora os 41 anos da empresa
Política
Elogios a decisão do STF sobre CPI exclusiva para Petrobras
Distrito Federal
Rollemberg lembra aniversário de Brasília e prega o fim da desigualdade no DF
Política
Oposição indica servidor do Senado para vaga de ministro do TCU
Cidadania
Rollemberg: Datafolha revela declínio econômico resultante dos erros de Dilma
Educação
CPI com investigação ampla enfraquece o Legislativo, afirma Rollemberg
Meio Ambiente
Números de relatório sobre mudança climática do IPCC são alarmantes, alerta Rollemberg
PSB
Rollemberg explica posição do PSB em relação à CPI da Petrobras
Distrito Federal
Senador alerta para risco de criação de novas cidades no DF
Cidadania
Rollemberg defende regulamentação profissional de artesãos

Vídeo

 

footer_down_01