*/ Senador de Bras?lia:Dia do Artesão
 
http://twitter.com/rollembergpsb http://www.facebook.com/pages/Rodrigo-Rollemberg/211341845581927 http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3314995351568856873 http://www.youtube.com/rollembergpsb http://www.flickr.com/photos/rodrigorollemberg
 
Discursos
         
Tamanho do texto
Atualizado em :19/03/2009
Dia do Artesão
 

O SR. RODRIGO ROLLEMBERG (Bloco/PSB-DF. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, comemora-se hoje em todo o País o Dia do Artesão.

O artesanato é uma das mais antigas atividades humanas. Era cultivado em comunidades remotíssimas, há pelo menos 8 mil anos, e manteve-se tanto nas culturas ágrafas, que ainda existem no mundo, quanto nas sociedades pós-industriais.

Em virtude disso, o artesanato é um repositório universal precioso de práticas e símbolos. É o encontro perene, quase miraculoso, entre mãos, materiais e memória.

Cada povo tem no artesanato aspectos fundamentais de sua identidade. Por isso, o artesanato não diz respeito somente aos seus produtores e consumidores, mas também, e principalmente, ao todo da cultura.

Assim, quando celebramos o Dia do Artesão, resgatamos a consciência de que apoiar o esforço daqueles que são, a um só tempo, artistas, operários e empresários significa proteger e perpetuar o caráter da Nação. Cada gesto em prol dessa categoria é, além de um ato de justiça social, uma medida em benefício de todos nós. A esse respeito, vale a menção aos que elaboram seus produtos à base da reciclagem de todo tipo de material, tão importante nessa época de florescimento da consciência ambiental.

Apresentei, nesta Casa, no ano passado, o Projeto de Lei nº 3.523, que inclui os artesãos como segurados especiais da Previdência Social, assim como já acontece com os garimpeiros, os pescadores artesanais, os meeiros e os arrendatários rurais. A iniciativa favorece aproximadamente 8,5 milhões de pessoas que dependem do artesanato para sobreviver.

Atualmente, a legislação previdenciária impõe aos artesãos uma alíquota de 11%. É a mesma prevista para a categoria do contribuinte individual, que abrange as pessoas físicas que exercem, por conta própria, atividade econômica de natureza urbana, com fins lucrativos ou não. Já a contribuição do segurado especial corresponde ao percentual de 2,3%, incidente sobre o valor bruto da comercialização da produção do contribuinte.

Ao mesmo tempo em que corrige flagrante distorção e promove justiça redistributiva, a proposta, caso seja convertida em lei, estimulará o ingresso na economia formal de um sem-número de artesãos brasileiros. Com isso, beneficiam-se a categoria dos artesãos, a Previdência Social e a economia do País.

Tramita nesta Casa, Sr. Presidente, uma outra proposição da máxima importância para os artesãos: o Projeto de Lei nº 3.926, de 2004, de autoria do Deputado Eduardo Valverde, que regulamenta a profissão e cria o Estatuto do Artesão.

Durante o mês de maio de 2008, organizei, aqui mesmo nesta Casa, um seminário sobre a profissão do artesão, que contou com a participação do próprio Deputado Valverde, do Deputado Distrital Rogério Ulysses, do PSB do Distrito Federal, de 65 cooperativas de artesãos do DF e de representantes de entidades de outras Unidades da Federação.

Peço o empenho de V.Exa., Sr. Presidente, e de todos os membros da Casa para a aprovação, o mais rápida possível, dessas 2 proposições. Sem elas e outras formas de apoio, os artesãos brasileiros continuarão a concorrer em condições tremendamente desiguais com os produtores industriais, o que ameaça levá-los à ruína e põe em risco a preservação de parte fundamental de nossa cultura.

Os artesãos estão presentes no Distrito Federal desde os primórdios da construção da Capital Federal. O desenvolvimento de programas de valorização do artesanato e incentivo de toda ordem aos artesãos, bem como a construção de áreas próprias para a exposição de seus produtos são condições indispensáveis para o incremento de sua atividade comercial, tanto para o mercado doméstico quanto para o exterior.

Deixo aqui o meu abraço fraternal a todas as pessoas que mantêm viva a tradição do artesanato no Distrito Federal e no Brasil, que lidam com o bordado, a escultura, a pintura, a fabricação de instrumentos musicais, a renda, a bijuteria, a confecção de roupas, a cestaria, a confecção de móveis e tantas outras atividades que reúnem utilidade, beleza e cultura.

Muito obrigado.

Fonte:
 
 
fazer comentario comentários
imprimir

 

Mais Discurso
A FACA DO FAC - [29/04/2014]
Dia do Artesão - [19/03/2014]

 
   Últimas Notícias
Pesquisas
Rollemberg comenta pesquisa que aponta insatisfação dos brasileiros com questões básicas
Distrito Federal
Ministério Público e pesquisadores defendem manutenção da área da Embrapa Cerrados
Cidadania
Senado debate ameaça de retirada da Embrapa Cerrados
Política
PSB e Rede apresentam diretrizes de programa de governo para o DF
Ciência e Tecnologia
Embrapa inaugura Banco Genético e comemora os 41 anos da empresa
Política
Elogios a decisão do STF sobre CPI exclusiva para Petrobras
Distrito Federal
Rollemberg lembra aniversário de Brasília e prega o fim da desigualdade no DF
Política
Oposição indica servidor do Senado para vaga de ministro do TCU
Cidadania
Rollemberg: Datafolha revela declínio econômico resultante dos erros de Dilma
Educação
CPI com investigação ampla enfraquece o Legislativo, afirma Rollemberg
Meio Ambiente
Números de relatório sobre mudança climática do IPCC são alarmantes, alerta Rollemberg
PSB
Rollemberg explica posição do PSB em relação à CPI da Petrobras
Distrito Federal
Senador alerta para risco de criação de novas cidades no DF
Cidadania
Rollemberg defende regulamentação profissional de artesãos
Copa do Mundo
Rollemberg denuncia superfaturamento em obras do estádio de Brasília

Vídeo

 

footer_down_01