*/ Senador de Bras?lia:Precariedade do sistema de transporte coletivo do Distrito Federal
 
http://twitter.com/rollembergpsb http://www.facebook.com/pages/Rodrigo-Rollemberg/211341845581927 http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=3314995351568856873 http://www.youtube.com/rollembergpsb http://www.flickr.com/photos/rodrigorollemberg
 
Discursos
         
Tamanho do texto
Atualizado em :10/02/2009
Precariedade do sistema de transporte coletivo do Distrito Federal
 
O SR. RODRIGO ROLLEMBERG (Bloco/PSB-DF. Pela ordem. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, no dia 4 de fevereiro, quarta-feira da semana passada, uma combinação de imprudência ao volante, ônibus velho, sem manutenção — o veículo tinha 9 anos de uso, quando a lei estabelece no máximo 7 — e falta de condições mínimas de segurança para os passageiros causou a morte da brasileira Fátima Ferreira Ramalho. Entre as 70 pessoas que viajavam no ônibus, muitas delas em pé, 40 ficaram feridas e necessitaram de atendimento médico-hospitalar.

Sr. Presidente, esse não é um caso isolado e sim mais um triste e doloroso episódio da longa história de irracionalidade e violência, responsável pelo desgoverno no trânsito das grandes cidades brasileiras. Conhecemos os problemas, sabemos as soluções. No entanto, nada muda, uma vez que prevalecem os interesses econômicos espúrios e a falta de decisão política dos governantes.

Em todo o mundo, especialistas e gestores conscientes e devidamente qualificados já indicaram o caminho para o restabelecimento da paz e da mobilidade nas vias dos maiores centros urbanos: a) prioridade para o transporte coletivo de massa, garantidos o conforto mínimo, a segurança, a celeridade razoável e a integração entre as linhas de trem, metrô, ônibus, veículos leves sobre trilhos etc.; b) larga utilização dos meios de propulsão humana, como o ciclismo e o pedestrianismo, favorecidos pela construção e ampliação de ciclovias e passeios públicos; c) desestímulo à utilização dos meios de transporte automotores individuais, por meio de processos educacionais.

Além do impacto positivo sobre a saúde da população, por meio da reversão de um quadro de morbimortalidade gerado por uma quantidade absurdamente alta de colisões, capotamentos e atropelamentos, a redução da emissão de gases de efeito estufa redundará em melhoria da qualidade do ar, portanto, em mais saúde para a população, e na mitigação dos impactos negativos da ação humana sobre o meio ambiente. Também não será desprezível o fortalecimento de uma cultura da solidariedade e do convívio pacífico entre os cidadãos.

Se as soluções em favor da população são tão claras, por que não são implementadas? Por que, por exemplo, os cidadãos brasileiros são obrigados a transitar em ônibus altamente poluentes, com pneus carecas, sem cintos de segurança? Por que os ônibus circulam em quantidade francamente insuficiente, o que constrange os passageiros a esperar horas e horas nas paradas e a se acotovelarem em longas viagens realizadas em pé? Por que quase não circulam de madrugada, quando, por exemplo, no Distrito Federal, lei de minha autoria estabelece a obrigatoriedade da manutenção da oferta do serviço após a meia-noite?

O fato, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, é que muitos candidatos a cargos eletivos têm suas campanhas financiadas por grupos econômicos seriamente interessados na manutenção da situação atual. Esse é, por exemplo, o caso de muitas empresas de ônibus. Durante a campanha, os candidatos prometem à população mundos e fundos. Uma vez eleitos, o discurso muda e as reformas em prol da população são engavetadas.

Os empresários do transporte coletivo alegam que não podem melhorar a frota por falta de condições financeiras. Em resposta, o Governo autoriza o aumento do preço das passagens. O resultado é o pior possível para os cidadãos: preço mais alto pelo mesmo serviço de qualidade deplorável. A ironia é que os proprietários de empresas de ônibus quase sempre se dizem "quebrados", mas foram, por exemplo, 2 desses "quebrados" que revelaram ótima saúde financeira ao investir no transporte aéreo, como o dono da empresa de ônibus VIPLAN, que comprou a VASP, ou o dono da Planeta, empresa do ônibus que matou Fátima, que criou a Gol e depois comprou a VARIG.

Em depoimento dramático a uma emissora de TV, a filha da vítima declarou que sua mãe maldizia todos os dias as mazelas do ônibus da Planeta, que a levava de Santa Maria ao Plano Piloto. Fátima pegava aquele ônibus porque, como milhões e milhões de brasileiras e brasileiros, não tinha opção a não ser viajar naquela autêntica máquina da morte.

As pessoas que têm condição de comprar um carro, muitas enfrentando filas para adquirir os veículos beneficiados pela isenção ou redução do IPI, cada vez se engarrafam mais e se deslocam mais lentamente, cada vez poluem mais e se agridem mais no trânsito, tudo para escapar ao terrível destino de Fátima e da maioria do povo brasileiro.

Sr. Presidente, a solução para os graves problemas do trânsito no Brasil depende de independência política e competência técnica. Esse é o único caminho política e eticamente defensável a ser adotado pelos membros desta Casa e de todos os gestores e autoridades do País.

Faço esse registro de protesto da população brasiliense e peço que seja dada ampla divulgação deste pronunciamento nos órgãos de comunicação da Casa.

Muito obrigado.
Fonte:
 
 
fazer comentario comentários
imprimir

 

Mais Discurso
A FACA DO FAC - [29/04/2014]
Dia do Artesão - [19/03/2014]

 
   Últimas Notícias
Cidadania
Rollemberg cobra nomeação de aprovados em concurso do Senado
Pesquisas
Rollemberg comenta pesquisa que aponta insatisfação dos brasileiros com questões básicas
Distrito Federal
Ministério Público e pesquisadores defendem manutenção da área da Embrapa Cerrados
Cidadania
Senado debate ameaça de retirada da Embrapa Cerrados
Política
PSB e Rede apresentam diretrizes de programa de governo para o DF
Ciência e Tecnologia
Embrapa inaugura Banco Genético e comemora os 41 anos da empresa
Política
Elogios a decisão do STF sobre CPI exclusiva para Petrobras
Distrito Federal
Rollemberg lembra aniversário de Brasília e prega o fim da desigualdade no DF
Política
Oposição indica servidor do Senado para vaga de ministro do TCU
Cidadania
Rollemberg: Datafolha revela declínio econômico resultante dos erros de Dilma
Educação
CPI com investigação ampla enfraquece o Legislativo, afirma Rollemberg
Meio Ambiente
Números de relatório sobre mudança climática do IPCC são alarmantes, alerta Rollemberg
PSB
Rollemberg explica posição do PSB em relação à CPI da Petrobras
Distrito Federal
Senador alerta para risco de criação de novas cidades no DF
Cidadania
Rollemberg defende regulamentação profissional de artesãos

Vídeo

 

footer_down_01